Palácio italiano do século 19 é hoje um dos melhores hotéis da Sicília

Com jardins à beira do Golfo de Palermo, Villa Igiea já atraiu desde a realeza até astros de Hollywood e hoje conquista viajantes antenados que querem um gostinho do passado com benfeitorias do presente

Daniela Filomenodo Viagem & Gastronomia Palermo, Sicília

Considero Palermo uma das cidades mais sedutoras da Itália, onde a alma da Sicília pulsa com toda a sua força, seja nas heranças históricas em cada esquina ou em seus suntuosos palazzos. Um dos seus tesouros é o Villa Igiea, a 10 minutos do centro e com o azul do Mar Tirreno como quintal.

Mas ao invés de se transformar em um museu, abrigar apartamentos residenciais ou ter qualquer outro uso, o palácio da virada do século 19 se destacou como um hotel de luxo desde a compra pela família Florio em 1900 – ele seria inicialmente um sanatório, mas, felizmente, os planos mudaram. Em pouco tempo, ele virou sinônimo de elegância e de hospitalidade singulares, predicados carregados com esmero até hoje.

O palácio privado foi projetado em 1899 pelo arquiteto Ernesto Basile, natural de Palermo, e consta como uma das joias do modernismo italiano da Belle Époque. O Rei Eduardo VII da Inglaterra, a Rainha Alexandra e a Princesa Vitória atracaram seu iate na villa em 1907, um indicativo de que, ao longo das décadas, membros da realeza e astros das artes cruzariam suas portas – mais tarde, estrelas de Hollywood e diretores de cinema foram figurinhas carimbadas entre os hóspedes.

Após a venda em 1929, o hotel acabou passando por várias mãos, mas hoje vive uma verdadeira ressurreição. Isso porque o grupo hoteleiro Rocco Forte Hotels adquiriu a propriedade em 2019 e, ao invés de apenas remodelá-la por completo, equilibrou o auge do passado com toques contemporâneos, detalhes que apreciei durante minha estadia para as gravações da 7ª temporada do CNN Viagem & Gastronomia.

Acomodações dignas de realeza num palácio italiano do século 19

O Villa Igiea conta hoje com 78 quartos e 22 suítes, delicadamente mobiliados com antiguidades clássicas e tecidos em tons serenos – afinal, estamos logo em frente ao mar.

A Sicília adentra as acomodações por meio de artesanatos locais, tudo escolhido a dedo por Olga Polizzi, Vice-Presidente e Diretora de Design dos hotéis Rocco Forte, em colaboração com os arquitetos Paolo Moschino e Philip Vergeylen.

As acomodações são divididas em diferentes categorias. Há desde os quartos clássicos, com 27 m², até a Suíte Donna Franca, com 144 m², com grande terraço e vistas para o mar. Esta última acomodação fica em uma ala chamada Palazzina Donna Franca, edifício adjacente ao hotel que se ligava à vila principal através de um arco.

Nas áreas comuns, relíquias e móveis históricos nos acompanham pelos corredores e varandas se abrem para o Golfo de Palermo. Cercada de jardins bem cuidados, a piscina tem até ruínas de colunas gregas em sua área, o que deixa tudo ainda mais surpreendente.

Ingredientes sicilianos e drinques assinados

A história, os quartos e todas as áreas comuns do Villa Igiea já nos arrancam suspiros, mas o hotel consegue nos conquistar ainda pela boca. São três as opções gastronômicas por aqui: um restaurante fine dining, um bar de coquetelaria e o restaurante casual da piscina.

O primeiro é o Florio Restaurant, que leva o nome da família que tornou o hotel um dos mais cobiçados da Europa. Aberto para jantares elegantes, a decoração remete à Belle Époque, com janelões do chão ao teto e vistas para o mar.

Os mais célebres hóspedes já apreciaram uma refeição aqui e hoje, à mesa, o chef Fulvio Pierangelini, do estrelado Gambero Rosso, nos serve peixes frescos e crustáceos da região, além de massas tradicionais da Sicília, friturinhas e arancini acompanhados de vegetais, frutas, óleos e queijos locais.

Para coquetéis caprichados, o Terraza Bar é o endereço ideal tanto para hóspedes quanto para passantes. Íntimo e convidativo, o espaço tem afrescos da década de 1950 de autoria do siciliano Gino Morici, assim como terraço voltado diretamente para o mar.

O local é embalado por músicas ao vivo nas noites de verão, mas as estrelas de todos os dias são os coquetéis assinados por Salvatore Calabrese, natural da Costa Amalfitana e inventor do Breakfast Martini. As cartas mudam periodicamente, e, de um jeito ou de outro, sempre são guiadas pelo passado do hotel e pela aura da ilha.

Por fim, o Alicetta, situado em terraços no jardim que enquadram perfeitamente a água do mar, é a pedida casual ao lado da piscina – pense em crudos, crustáceos e frutos do mar, assim como peixes na brasa.

Entre as experiências, o spa de cinco salas com produtinhos de Irene Forte, filha de Sir Rocco Forte, é uma boa pedida para relaxar ainda mais. Aproveitando tudo que a região tem a oferecer, o hotel vai além e prepara atividades fora de seus limites, como passeios históricos por Palermo, viagens a bordo de um carro antigo pelos arredores e experiências gastronômicas que vão de tour em mercadão a aulas culinárias, incluindo passo a passo de como fazer cannoli ao lado de um chef confeiteiro, por exemplo.

Uma vez aqui é fácil entender porquê o casal Ignazio e Franca Florio se encantaram com o lugar. A localização também evidencia isso, já que fica ao lado de uma marina, ótimo para excursões al mare e a uma curta distância do centro de Palermo, onde o Palácio dos Normandos, o Quattro Canti, o Teatro Massimo e a Praça da Vergonha nos esperam.

Villa Igiea Palermo, a Rocco Forte Hotel
Salita Belmonte 43, Palermo, Itália / Tel.: Reservas via site ou pelo e-mail reservations.villaigiea@roccofortehotels.com