Equipe de Pence muda de ideia e concorda com barreira entre candidatos em debate

Inicialmente contra a ideia, assessores do vice-presidente concordam com instalação de proteção de acrílico; Kamala Harris e moderador também estarão isolados

Da CNN

Ouvir notícia

A equipe do vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, concordou na noite de terça-feira (6) com a instalação de uma barreira de acrílico entre ele e a candidata democrata, Kamala Harris, no debate desta quarta-feira (7) em Salt Lake City, encerrando as negociações sobre as medidas de segurança no encontro.

A equipe de Pence defendeu nesta semana que achava desnecessário colocar uma barreira de acrílico perto do vice-presidente e que se opunha a essa iniciativa.

A equipe de Harris, no entanto, queria as barreiras de acrílico, em parte, por causa da disseminação do novo coronavírus dentro da Casa Branca e do fato de que Pence participou de um evento no Jardim das Rosas, há uma semana, que pode ter sido a gênese da propagação da doença. Desde então, Pence testou negativo para o vírus em vários testes.

Assista e leia também:
Mike Pence, um vice ‘cristão, conservador e republicano’ na Casa Branca
Eleições nos EUA: Confira a agenda de debates dos candidatos a presidente e vice

“Questionamos a necessidade médica ou científica de uma barreira de acrílico quando a orientação de distanciamento [do Centros para Controle e Prevenção de Doenças dos EUA] já foi implementada duas vezes”, disse um assessor da Pence. 

“Mas, mais importante, o vice-presidente está ansioso para ter uma conversa sobre a mudança marcante que Joe Biden quer dar ao país, então não vamos deixar uma barreira impedir o vice-presidente de defender as posições de Donald Trump por mais quatro anos.”

Barreiras físicas como a de acrílico são normalmente recomendadas quando o distanciamento social não pode ser mantido. Os candidatos ficarão separados por 3,5 metros no palco. As máscaras são consideradas a melhor defesa contra a transmissão do vírus contra gotículas e aerossóis.

Um membro da comissão disse que a decisão foi tomada na noite de terça, acrescentando que agora haverá duas barreiras curvas de acrílico entre Pence e Harris, uma perto do vice-presidente e outra perto da senadora pela Califórnia.

Um membro da Comissão de Debates Presidenciais disse que a equipe de Pence concordou na terça-feira à noite que “se (Harris) se sentir mais segura tendo [a barreira] ao lado dela, eles colocariam uma do lado dele”.

Barreira de acrílico instalada para debate entre candidatos a vice nos EUA
Funcionários da comissão que organiza debates nos EUA fazem teste já com barreiras de acrílico instaladas ao lado dos espaços em que ficarão Mike Pence e Kamala Harris
Foto: Reuters

A comissão estava preparada para permitir que Pence participasse do debate sem uma barreira de acrílico ao seu redor, depois que a equipe do vice-presidente se opôs ao uso. Mesmo se Pence tivesse seguido com essa objeção, Harris e o moderador do debate teriam sido autorizados a ter barreiras separando-os do vice-presidente.

As divisórias de acrílico, que foram anunciadas pela comissão na noite de segunda-feira, foram as últimas em uma série de mudanças feitas para garantir que o vírus não se espalhe no debate, já que a Casa Branca lida com um número crescente de infecções dentro do governo Trump.

A comissão e ambas as campanhas se reuniram durante toda a terça-feira para acertar os detalhes de última hora do debate, disse o membro da comissão.

“[Harris] é quem deseja a barreira de acrílico ao seu redor, portanto, se ela quiser se isolar dos demais, tudo bem”, disse o membro da comissão. “Se [Pence] vai querer a barreira, isso é uma decisão dele.” 

Vários assessores de Pence disseram à CNN na terça-feira que o vice-presidente não queria barreiras de acrílico ao seu redor no debate. O jornal Washington Post foi o primeiro a relatar a oposição de Pence ao equipamento.

Assista e leia também:
Kamala Harris enfrenta desafios únicos no debate de vices
No debate dos vices, duas faces diferentes dos EUA
Espaço físico entre Pence e Kamala será ampliado em debate de candidatos a vice

“Ainda não ouvimos evidências médicas de para que serve o acrílico”, disse o chefe de gabinete de Pence, Marc Short, à CNN.

A campanha de Harris achava que o uso da barreira era uma questão resolvida, mas disse que ela estaria no debate.

“A senadora Harris estará no debate, respeitando as proteções que a Cleveland Clinic colocou em prática para promover a segurança para todos os envolvidos”, disse Sabrina Singh, porta-voz da campanha democrata.

“Se a guerra contra as máscaras do governo Trump agora se tornou uma guerra contra os escudos de segurança, isso diz tudo o que você precisa saber sobre por que a resposta à Covid-19 foi um fracasso.”

Os organizadores do debate exigem que qualquer pessoa no ambiente, exceto os candidatos e o moderador, use uma máscara facial.

Short disse que a equipe de Pence não teria problemas se Harris quisesse um escudo de acrílico para protegê-la do vírus durante o debate. Mas a equipe da Pence acreditava que não era necessário que o vice-presidente também tivesse atrás de uma barreira.

Um assessor do Pence também disse à CNN que Harris e os moderadores “podem fazer o que quiserem”, mas a equipe do vice-presidente não achava que precisaria seguir as mesmas medidas.

Base para os próximos debates

As decisões de saúde tomadas para o debate ao candidatos a vice-presidência nesta quarta-feira certamente servirão de base para os dois futuros debates presidenciais – um em Miami, na Flórida, em 15 de outubro, e outro em Nashville, no Tennessee, em 22 de outubro.

Trump disse que planeja comparecer aos próximos debates, apesar de seu diagnóstico positivo para o novo coronavírus, fazendo os organizadores do debate considerar uma série de medidas de contingências sobre como organizar cada debate com segurança. Uma opção possível é realizar os debates virtualmente.

“A Comissão, inclusive eu, certamente está aberta a operações virtuais dos debates, sem dúvida”, disse outro membro da comissão, que pediu anonimato para falar abertamente sobre as próximas deliberações.

A comissão, que organiza os debates e trabalha com as campanhas, disse na noite de segunda-feira que “a barreira de acrílico será usada como parte da abordagem geral para saúde e segurança”.

A configuração para o debate desta quarta – único encontro direto entre Harris e Pence – sofreu mudanças desde que o presidente, a primeira-dama Melania Trump e vários assessores da Casa Branca testaram positivo para Covid-19.

Apesar do número de infectados na Casa Branca e de Pence ter participado do evento na semana passada que é considerado a origem da infecção entre conselheiros e aliados de Trump, o vice-presidente testou negativo de forma contínua para o novo coronavírus.

Jesse Schonau, médico do vice-presidente, afirmou em memorando divulgado na terça que Pence não precisa ficar em quarentena porque não teve “contato próximo” com qualquer pessoa que tenha testado positivo para Covid-19. Pence fez vários testes e todos deram negativo.

Ainda assim, especialistas consideram arriscado a realização do debate entre os candidatos a vice-presidente de forma presencial.

“Se ele teve um contato próximo, isso não deveria acontecer”, disse Erin Bromage, professor de biologia da Universidade de Massachusetts, em Dartmouth, observando que Pence levar adiante a participação no debate significaria que ele não estava colocando apenas Harris em risco, mas sua equipe, os agentes do Serviço Secreto e todos no debate.

“Espero que as pessoas que estão organizando este debate não se concentrem apenas na distância, mas também na qualidade do ar no ambiente para garantir que seja seguro do ponto de vista da transmissão”, disse.

“Quando você está em uma sala menor, você realmente conta com a ventilação e a filtragem do espaço para garantir que o que está sendo expirado por uma pessoa infectada seja retirado daquele ambiente.”

(Texto traduzido; leia o original em inglês)

Mais Recentes da CNN