Ao menos 20 capitais e Distrito Federal não terão Carnaval neste ano

Decisões foram tomadas por causa do avanço da variante Ômicron do coronavírus; quatro capitais cancelaram apenas blocos de rua e mantém desfiles de escolas de samba

Giovanna BronzeFábio MunhozGiulia AlecrimEmylly Alvesda CNN

São Paulo

Ouvir notícia

Diante do avanço nos casos de contaminação pela variante Ômicron do coronavírus, que se somou à influenza A H3N2, pelo menos 20 capitais brasileiras e o Distrito Federal anunciaram que não terão Carnaval neste ano. Outras quatro capitais cancelaram apenas os blocos de rua, mas manterão os desfiles das escolas de samba e eventos privados.

Entre as cidades que não terão foliões nas ruas comemorando o Carnaval estão João Pessoa, Porto Velho, Aracaju, Goiânia, Palmas, Boa Vista, Manaus, Campo Grande, Cuiabá, Teresina, Belém, Fortaleza, Salvador, Florianópolis, Curitiba, São Luís, Recife, Maceió, Macapá, Natal e Distrito Federal.

A cidade de Curitiba, no entanto, anunciou que vai celebrar o feriado em formato virtual.

Já as capitais Vitória, Belo Horizonte, São Paulo e Rio de Janeiro cancelaram apenas os blocos de rua.

No Rio, o anúncio foi feito no início da noite do dia 4 de janeiro pelo prefeito Eduardo Paes (PSD). A cidade, até o momento, ainda considera a realização do desfile das escolas de samba na Marquês de Sapucaí e eventos privados.

O Comitê Científico de Enfrentamento à Covid-19, que assessora a Prefeitura do Rio de Janeiro no combate à pandemia, deve se reunir no próximo dia 24 para tomar a decisão final sobre como será o feriado na capital carioca.

Em São Paulo, a Prefeitura anunciou na manhã de 6 de janeiro o cancelamento do Carnaval de rua, após um aumento dos casos e atendimentos hospitalares da Covid-19 e da Influenza na maior capital do país.

No entanto, o desfile das escolas de samba paulistas e outras eventos privados estão mantidos. O secretário municipal de Saúde de São Paulo, Edson Aparecido, confirmou à CNN que o Carnaval no Sambódromo do Anhembi deverá ser realizado neste ano com 70% do público comportado em suas arquibancadas e camarotes.

O protocolo completo da realização do Carnaval paulista será divulgado na quinta-feira (20), em entrevista coletiva.

A Prefeitura de Belo Horizonte informou que não irá patrocinar o Carnaval da cidade, por recomendação do Comitê de Enfrentamento à Covid-19. “Atualmente, estão autorizadas a realização de eventos, desde que obedecidos os protocolos sanitários”, informou a Prefeitura à CNN, citando como regras o comprovante de vacinação ou teste de Covid-19 feito até 72 horas antes do evento.

Já o prefeito de Vitória, Lorenzo Pazolini, afirmou que o cenário epidemiológico não permite a realização dos desfiles de blocos de rua. Porém, confirmou a realização do desfile das Escolas de Samba no Sambão do Povo, com controle sanitário.

Entenda como será o Carnaval nas capitais brasileiras:

Cancelaram o Carnaval:

  • João Pessoa
  • Porto Velho
  • Aracaju
  • Goiânia
  • Palmas
  • Boa Vista
  • Manaus
  • Campo Grande
  • Cuiabá
  • Teresina
  • Belém
  • Fortaleza
  • Salvador
  • Florianópolis
  • Curitiba (terá programação online)
  • São Luís
  • Recife
  • Maceió
  • Macapá
  • Natal
  • Distrito Federal

Cancelaram apenas os blocos de rua:

  • Belo Horizonte 
  • São Paulo
  • Rio de Janeiro 
  • Vitória

Sem definição:

  • Porto Alegre
  • Rio Branco

A Prefeitura de Rio Branco foi procurada pela CNN, e disse que ainda está sendo definida qual será a posição sobre o Carnaval.

A Prefeitura de Porto Alegre informou que ainda não tem uma posição definida sobre o tema.

A cidade pernambucana de Olinda, que possui um dos carnavais mais tradicionais do país, também não fará a festa em 2022. A prefeitura olindense cancelou oficialmente a realização do evento em coletiva de imprensa na quarta-feira, 5 de janeiro.

Mais Recentes da CNN