Corrida de bilionários, telescópios e eclipse marcam o ano no espaço

Em 2021, foram muitas as descobertas espaciais, os fenômenos astronômicos e o investimento em tecnologia para investigar tudo o que existe no Sistema Solar — e fora dele

Corrida de bilionários ao espaço marcou o ano na astronomia
Corrida de bilionários ao espaço marcou o ano na astronomia Arte/CNN

Amanda Andradecolaboração para a CNN

Ouvir notícia

O ano de 2021 foi marcado pela corrida espacial dos bilionários: Jeff Bezos realizou um voo suborbital a bordo de um foguete projetado por sua empresa, Blue Origin, e, dois meses depois, a SpaceX, de Elon Musk, enviou a primeira tripulação totalmente civil à órbita da Terra.

Além da disputa tecnológica, também foi possível acompanhar a exploração de Marte (com imagens e vídeos de qualidade surpreendente) e os planos da Nasa de voltar a enviar seres humanos à Lua. Já entre as pesquisas científicas, houve avanços no entendimento de buracos negros, nascimento de estrelas e descoberta de planetas. Aconteceram, ainda, fenômenos que puderam ser observados aqui da Terra, como superluas, eclipse e chuva de meteoros.

Relembre, abaixo, as descobertas e fenômenos espaciais que marcaram o ano.

Nasa e SpaceX fecham acordo para construir estação espacial na órbita da Lua

A Nasa e a SpaceX fecharam um contrato bilionário para a construção de uma estação espacial na órbita da Lua. O contrato prevê a criação e o lançamento de duas partes que vão integrar a nova estação, incluindo a área onde os astronautas vão viver. Chamado de Gateway, o novo módulo faz parte da iniciativa da Nasa de enviar uma tripulação de novo à superfície lunar.

Rover Perseverance e helicóptero Ingenuity pousam em Marte

Lançados em 30 de julho de 2020, o rover Perseverance e o helicóptero Ingenuity, da Nasa, pousaram em Marte no dia 18 de fevereiro. A dupla explora o planeta vermelho desde então e já coletou amostras de rocha, tirou uma “selfie” que confirma a existência de um antigo lago marciano, realizou voos históricos e continua enviando à Terra imagens e informações de Marte.

Superlua Rosa acontece em abril

Em 26 de abril, foi possível admirar o fenômeno da superlua — quando a Lua está um pouco mais perto da Terra e, portanto, parece maior e mais brilhante no céu. Esta, apesar de ser chamada de Superlua Rosa, não apresentou mudança na coloração.

Cientistas descobrem o buraco negro mais próximo da Terra

Pesquisadores encontraram evidências do que parece ser o buraco negro mais próximo da Terra. O fenômeno, que foi apelidado de “O Unicórnio”, está a apenas 1.500 anos-luz do nosso planeta. Ele é também um dos menores já encontrados, com o tamanho equivalente a três vezes a massa do Sol.

Superlua de Sangue é observada em maio

O fenômeno conhecido como Superlua de Sangue foi observado entre os dias 25 e 26 de maio em diversas partes do Brasil e do mundo. Além de aparentar maior e mais brilhante, o astro também apresentou uma cor avermelhada, que ocorre em função de o satélite estar na chamada “penumbra” — quando a Lua passa apenas pela parte externa mais fraca da sombra da Terra.

Estudo indica que 36 galáxias deram à luz estrelas ao mesmo tempo

Trinta e seis galáxias anãs, distantes umas das outras, tiveram uma explosão de nascimentos de estrelas ao mesmo tempo, segundo um estudo publicado em maio. Sistemas que estão separados por mais de um milhão de anos-luz de distância deveriam ser completamente independentes, mas a pesquisa mostrou que galáxias com mais de 13 milhões de anos-luz de distância entre si tiveram uma diminuição e um aumento simultâneo no nascimento de estrelas.

Sonda Juno captura imagens de Ganimedes, lua de Júpiter

A missão Juno, da Nasa, fez imagens de Ganimedes, a maior lua de Júpiter (e também do Sistema Solar). As fotos, divulgadas em junho, revelam a superfície da lua e seu lado escuro. Com 5.262 quilômetros de diâmetro, esta lua é maior que o planeta Mercúrio e é a única lua no Sistema Solar com sua própria magnetosfera – uma região em forma de bolha que carrega partículas localizadas em torno do corpo celestial.

“Anel de fogo”: eclipse solar aconteceu em junho

Um raro fenômeno invadiu o céu de diversos países no dia 10 de junho. Um eclipse solar anular, chamado de “anel de fogo”, pode ser visto em cidades ao redor do mundo, mas não no Brasil. O eclipse anular acontece quando a Lua está num ponto distante da órbita terrestre e fica com uma aparência menor, deixando as bordas do Sol aparecerem.

Última superlua do ano foi a “Superlua Morango”

Última de 2021, a “Superlua Morango” esteve visível em 24 de junho, com uma coloração dourada. A lua morango é a primeira das quatro luas cheias do verão norte-americano. Seu nome, que vem dos povos indígenas, refere-se ao amadurecimento dos morangos e outras frutas que ocorre no final da primavera e início do verão.

Jeff Bezos vai ao espaço em foguete projetado por sua empresa, a Blue Origin

Jeff Bezos, em 20 de julho, decolou para o espaço no primeiro voo tripulado do New Shepard, o foguete fabricado por sua empresa espacial, Blue Origin. Bezos, também fundador da Amazon, foi o primeiro dos bilionários magnatas espaciais a experimentar um passeio a bordo de um foguete em que investiu milhões para desenvolver.

Universidade do ES lança primeiro observatório astronômico remoto do Brasil

A Universidade Federal do Espírito Santo lançou em 22 de julho um observatório astronômico com acesso remoto público e gratuito, o primeiro do Brasil com tais características. O Telescópio Remoto do Espírito Santo (TeRES) permite observar imagens do espaço em tempo real, de forma segura e em português.

Chuva de meteoros iluminou o céu em julho

Na madrugada de 29 de julho, a chuva de meteoros Delta Aquáridas iluminou o céu. O fenômeno aconteceu quando a Terra encontrou a órbita assimétrica de um cometa, cuja superfície gelada deixou para trás poeira e rochas. Estas, então, se aqueceram com o calor do Sol. Quando essas rochas espaciais caem em direção à nossa atmosfera, “a resistência – ou arrasto – do ar na rocha a torna extremamente quente”, de acordo com a Nasa.

“O que vemos é uma ‘estrela cadente’. Essa faixa brilhante não é realmente a rocha, mas sim o ar quente brilhante à medida que a rocha quente passa pela atmosfera. Quando a Terra encontra muitos meteoros ao mesmo tempo, chamamos isso de chuva de meteoros.”

Cientistas descobrem planetas similares aos do Sistema Solar em estrela próxima

Uma série de planetas que apresentam semelhanças com alguns dos presentes no nosso Sistema Solar foi encontrada em torno de uma estrela próxima. A descoberta foi feita por astrônomos usando o Very Large Telescope (VLT), do Observatório Europeu do Sul, no Chile.

A estrela, conhecida como L 98-59, está a 35 anos-luz de distância da Terra. Pode haver até cinco planetas em sua órbita, incluindo um mundo oceânico, um planeta potencialmente habitável e um dos exoplanetas mais leves já descobertos.

Chuva de meteoros Perseidas atinge pico visível no Brasil

Entre 11 e 12 de agosto, foi possível observar a chuva de meteoros Perseidas, que ocorria desde o dia 26 de julho e esteve visível na maioria das regiões do Brasil. Uma chuva de meteoros ocorre quando a Terra, em seu movimento de rotação, cruza uma região com grande concentração de detritos de cometas, que deixam rastros em sua trajetória.

Lua Azul ilumina o céu de agosto

Entre 21 e 22 de agosto, aconteceu o fenômeno da Lua Azul, a segunda lua cheia que acontece no mesmo mês — ou, de acordo com a revista Sky & Telescope, a terceira lua cheia em uma temporada de quatro luas cheias, em vez de três usuais. A próxima Lua Azul deve acontecer em agosto de 2024.

SpaceX faz primeira viagem tripulada privada ao espaço

No dia 15 de setembro, a SpaceX, de propriedade de Elon Musk, realizou o primeiro lançamento orbital tripulado privado da história ao espaço. Na espaçonave, estavam o bilionário Jared Isaacman, CEO da Shift4 Payments, do ramo de comércio eletrônico, com mais três companheiros. Nenhum deles é astronauta. Após três dias, os tripulantes desembarcaram em segurança da espaçonave Dragon.

Maior cometa já descoberto viaja em direção à Terra, mas não está em rota de colisão

Cerca de mil vezes mais maciço do que outros, o maior cometa já descoberto, chamado de Bernardinelli-Bernstein, viaja em direção à Terra. O astro deve chegar no ponto mais próximo do nosso planeta só daqui a 10 anos e não vai colidir.

Amostras revelam atividade vulcânica recente na Lua

Em 7 de outubro, foi publicado um estudo relativo a amostras de rochas e do solo da superfície lunar, coletadas pela missão chinesa Chang’e-5, que pousou na Lua em dezembro de 2020. Pesquisas realizadas com as amostras apontam que a Lua teve atividade vulcânica mais recentemente do que se imaginava. As rochas lunares coletadas pela Chang’e-5 têm 1,97 bilhões de anos, o que faz delas relativamente novas com relação à Lua, que tem 4,5 bilhões de anos.

Satélite construído por alunos de engenharia de Porto Rico é colocado em órbita

O satélite PR-CuNaR2, desenvolvido por alunos da Escola de Engenharia da Universidade Interamericana de Porto Rico, foi colocado em órbita da Estação Espacial Internacional pela Agência Espacial Japonesa (JAXA) no dia 12 de outubro. O dispositivo científico vai orbitar a Terra por dois anos e coletar informações relacionadas a um estudo da formação do universo.

Missão Lucy é enviada para explorar asteroides desconhecidos

Foi lançada ao espaço no dia 16 de outubro a missão Lucy, primeira da Nasa que deve explorar, ao longo de 12 anos, oito asteroides troianos de Júpiter. Esta é a primeira espaçonave criada para visitar e observar esses asteroides, que são remanescentes dos primeiros dias do nosso Sistema Solar. A missão ajudará pesquisadores a entender como o sistema se formou, há 4,5 bilhões de anos. Ela ainda ajudará cientistas a entender como os planetas acabaram em suas posições.

Camadas rochosas indicam que parte de Marte já teve água

Uma região chamada Arabia Terra, no norte do planeta Marte, pode já ter abrigado água em um curto período, de acordo com pesquisa publicada em 20 de outubro. Os cientistas analisaram sedimentos de rochas encontradas na superfície do planeta e descobriram que eles estavam menos coesos do que se acreditava anteriormente, o que pode indicar que uma breve presença de água.

Nasa quer levar duas pessoas à Lua em 2024; Elon Musk e Jeff Bezos entram em disputa

O Programa Artemis, da Nasa, pretende colocar duas pessoas na Lua até 2024. O objetivo é estabelecer um assentamento lunar permanente. Interessados em serem os escolhidos para a empreitada, os bilionários Jeff Bezos (da Blue Origin) e Elon Musk (da SpaceX), que trabalham no desenvolvimento de sondas lunares, entregaram à Nasa suas respectivas propostas para a missão. A agência espacial escolheu a SpaceX. Desde então, a Blue Origin tem lutado contra a decisão, criando uma batalha pública entre as empresas.

Nasa pode ter descoberto primeiro planeta fora da Via Láctea

Cientistas podem ter detectado sinais de um planeta transitando por uma estrela fora da Via Láctea. Ele pode ser o primeiro planeta a ser encontrado fora de nossa galáxia. A Nasa comunicou a descoberta em 25 de outubro, informando que o possível exoplaneta está a aproximadamente 28 milhões de anos-luz de distância e que foi descoberto na Galáxia Redemoinho, pelo telescópio de raios-X Chandra.

Um exoplaneta é um planeta fora do nosso Sistema Solar e que orbita uma estrela que não seja o Sol em nossa galáxia. Até agora, todos os exoplanetas encontrados estavam na Via Láctea – a maioria deles a menos de 3 mil anos-luz da Terra.

Cientistas encontram buracos negros “perto” da Terra e em rota de colisão

A 1,6 mil anos-luz de distância um do outro, dois buracos negros supermassivos devem colidir em cerca de 250 milhões de anos. Eles são o par mais próximo da Terra, e a distância entre eles é a menor já encontrada entre dois buracos negros supermassivos. O maior deles tem uma massa 154 milhões de vezes maior do que a do Sol, enquanto o menor corresponde a 6,3 milhões de vezes a massa solar. A descoberta foi publicada em 31 de outubro.

Rússia confirma teste de arma antissatélite

A Rússia confirmou, em 16 de novembro, ter conduzido um teste de armas visando um satélite russo não utilizado, de acordo com a agência de notícias RIA. Autoridades norte-americanas disseram que o teste gerou um campo de destroços na órbita baixa da Terra que colocou em perigo a Estação Espacial Internacional e que representa risco às atividades espaciais. Já o Ministério da Defesa da Rússia disse que os destroços não são uma ameaça às estações espaciais e satélites em órbita, segundo a agência de notícias Interfax.

Astronauta da Nasa será primeira mulher negra na tripulação da Estação Espacial

A Nasa anunciou em novembro que a astronauta Jessica Watkins se tornará a primeira mulher negra na tripulação da Estação Espacial Internacional. Ela estará a bordo da  missão SpaceX Crew-4, que deve ser lançada ao espaço em abril de 2022.

Eclipse parcial da Lua mais longo em 580 anos pode ser visto ao redor do mundo

Várias partes do mundo puderam observar um eclipse parcial da Lua na madrugada de 19 de novembro. Foi o mais longo em 580 anos. De acordo com a Nasa, o próximo eclipse lunar com tamanha duração acontecerá apenas em 2669. Quem perdeu a oportunidade de ver a Lua 97% coberta pode conferir o vídeo divulgado pelo Observatório de Griffith, em Los Angeles.

Nasa lança missão com objetivo de colidir com asteroide

No dia 24 de novembro, a Nasa lançou uma espaçonave com o objetivo de colidir com um asteroide. O alvo da missão, batizada de DART (ou Teste de Redirecionamento de Asteroide Duplo) é Dimorphos, uma pequena lua orbitando o asteroide Didymos, próximo à Terra. A espaçonave deve chegar ao seu destino apenas em setembro de 2022, com o propósito de alterar sua rota. 

Esta será a primeira demonstração em grande escala desse tipo de tecnologia pela agência, além de representar a primeira vez que os humanos alteram a dinâmica de um corpo do sistema solar de forma mensurável, de acordo com a Agência Espacial Europeia.

Eclipse solar total deixa Antártida na escuridão

No início deste mês, um eclipse solar deixou a Antártida na escuridão. O fenômeno durou apenas alguns minutos, mas foi o suficiente pra render belas imagens divulgadas pela Nasa. O eclipse acontece quando o Sol, a Lua e a Terra ficam exatamente na mesma linha.

Nasa lança teste de laser invisível que pode revolucionar comunicação espacial

A Nasa lançou, no dia 5 de dezembro, uma demonstração de comunicação a laser que pode revolucionar a maneira como a agência se comunicará com futuras missões pelo Sistema Solar. A tecnologia consiste em lasers infravermelhos, que são invisíveis aos nossos olhos e têm comprimentos de onda menores do que os das ondas de rádio— portanto, eles conseguem transmitir mais informação de uma única vez. O teste pode resultar em vídeos e fotos do espaço com resolução ainda mais alta, segundo a agência.

Telescópio mais potente da história é lançado

No Natal foi lançado o telescópio espacial James Webb, que deve ser o principal observatório da Nasa da próxima década. Ele será utilizado para observar as atmosferas de exoplanetas — aqueles fora do Sistema Solar. Seu espelho possui 18 segmentos hexagonais folheados a ouro, cada um com 1,32 metros de diâmetro. Segundo a Nasa, é o maior espelho que a agência já construiu.

Mais Recentes da CNN